Início > Notícias > Relações de trabalho são discutidas por entidades sindicais durante Fórum Social Mundial
Relações de trabalho são discutidas por entidades sindicais durante Fórum Social Mundial

Michele Limeira Iniciou, na tarde desta quarta-feira (27), o Seminário Mundo do Trabalho, promovido por entidades sindicais. O evento faz parte da programação do Fórum e acontece no Teatro Dante Barone, da Assembleia Legislativa. O presidente do Parlamento gaúcho, deputado Ivar Pavan (PT), na abertura do evento, destacou a relevância do evento e afirmou que [...]

Michele Limeira

Iniciou, na tarde desta quarta-feira (27), o Seminário Mundo do Trabalho, promovido por entidades sindicais. O evento faz parte da programação do Fórum e acontece no Teatro Dante Barone, da Assembleia Legislativa. O presidente do Parlamento gaúcho, deputado Ivar Pavan (PT), na abertura do evento, destacou a relevância do evento e afirmou que os movimentos sociais têm responsabilidade na elaboração de uma agenda global para a construção de “outro mundo possível”. “É importante a forte presença do movimento sindical organizado no Fórum Social Mundial, porque pode contribuir para o desenvolvimento da agenda global”, ressaltou.

Também participaram da abertura o prefeito de Porto Alegre, José Fogaça, e o vice-prefeito, José Fortunati, além de representantes das entidades promotoras: Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), Força Sindical, União Geral dos Trabalhadores (UGT) e a Nova Central Sindical dos Trabalhadores (NCST).

No primeiro dia do evento ocorrem duas mesas de discussão. “A crise mundial do capitalismo e perspectiva do movimento sindical” é o tema da primeira rodada de debate desta tarde, que tem o presidente nacional da CUT, Artur Henrique dos Santos, como um dos debatedores. Em seguida, estará em pauta o tema “Trabalho decente e pacto mundial pelo emprego”. Os debates serão conduzidos por representantes das entidades promotoras:

O seminário termina amanhã (28), quando serão realizadas outras duas mesas de trabalho sobre “Criminalização dos movimentos e práticas anti-sindicais” e “Agenda mundial dos trabalhadores”.

Fonte: Assembléia Legislativa RS

Veja também