Início > Notícias > Seminário de Avaliação de Desempenho contou com presença expressiva de servidores
Seminário de Avaliação de Desempenho contou com presença expressiva de servidores

O reduzido número de servidores no mês de janeiro na Ufrgs não impediu um debate qualificado e com uma boa presença de colegas no Auditório da Assufrgs na tarde desta quarta-feira, dia 21. Este foi o primeiro seminário para apresentação e discussão da Decisão nº 939/08, aprovada pelo Consun em novembro de 2008, que trata da Avaliação de Desempenho.

O reduzido número de servidores no mês de janeiro na Ufrgs não impediu um debate qualificado e com uma boa presença de colegas no Auditório da Assufrgs na tarde desta quarta-feira, dia 21. Este foi o primeiro seminário para apresentação e discussão da Decisão nº 939/08, aprovada pelo Consun em novembro de 2008, que trata da Avaliação de Desempenho.

O coordenador geral da Assufrgs Sílvio Corrêa e o diretor do DIMA (Divisão de Ingresso, Mobilidade e Acompanhamento) da Progesp, Jefferson Pereira, apresentaram o projeto, esclarecendo as dúvidas e mediando o debate. Também estavam presentes os coordenadores Neco, Júlio, Marco, Gilson e Margarete, além de representantes do Conselho de Delegados.

Foram levantadas várias dificuldades que deverão surgir durante o processo de implementação da avaliação que deverá ser precedida do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). A elaboração do PDI deverá contar com o envolvimento de toda a comunidade universitária, mas principalmente com o engajamento de cada um e de todos nós servidores técnico-administrativos em educação.

Enquanto a Ufrgs não tem o PDI, o projeto de avaliação não será implementado ou será com restrições. Portanto, neste primeiro ano da avaliação, o programa prevê que todos os servidores que completarem os 18 meses até dezembro de 2009 terão a nota máxima e receberão sua progressão. A partir de janeiro de 2010 já será pelas metas “previamente pactuadas com a equipe de trabalho”, conforme prevê o decreto.

Entre os problemas levantados, foram citados o desvio de função, a maioria dos servidores já estarem perto da aposentadoria, a avaliação ser utilizada com um caráter punitivo pelas chefias e não ser um instrumento de gestão, como prevê o projeto, o nível de envolvimento das pessoas, etc.

Para tornar o processo o mais participativo possível e realmente ser um agente transformador da visão/cultura de que avaliação é para punir, concluiu-se que é importante iniciar o debate com os diretores e assessores das Unidades, com a presença da Assufrgs e da CIS (Comissão Interna de Supervisão). Assim como, as entidades terão um papel fundamental neste processo como agentes da mudança.

Estas questões e o Plano de Saúde dos servidores técnico-administrativos estarão sendo tratadas pela Coordenação da Assufrgs com o reitor e o vice-reitor da Ufrgs em audiência nesta sexta-feira, dia 23, às 9h30, na Reitoria.

Clique aqui para ver a Decisão nº 939/08, da Avaliação de Desempenho

Veja também