Início > Notícias > Servidoras do Departamento de Atenção à Saúde reivindicam melhorias em seu local de trabalho
Servidoras do Departamento de Atenção à Saúde reivindicam melhorias em seu local de trabalho

Servidoras do Departamento de Atenção à Saúde reivindicam melhorias em seu local de trabalho Em reunião com a Coordenação da ASSUFRGS, as servidoras do DAS informaram que há anos trabalham em péssimas condições devido à falta de estrutura adequada. Elas relataram que na última semana ocorreu algo inusitado, em meio a um atendimento, começou a [...]

Servidoras do Departamento de Atenção à Saúde reivindicam melhorias em seu local de trabalho

Em reunião com a Coordenação da ASSUFRGS, as servidoras do DAS informaram que há anos trabalham em péssimas condições devido à falta de estrutura adequada.

Elas relataram que na última semana ocorreu algo inusitado, em meio a um atendimento, começou a jorrar água proveniente do esgoto de um lavatório, causando muitos transtornos no ambiente.

Além disso, o prédio não possui acessibilidade para cadeirantes, as servidoras coletaram assinaturas dos usuários numa tentativa de chamar a atenção da administração para as péssimas condições de trabalho do local, que necessita com urgência de obras de infraestrutura e adequações que atendam a acessibilidade universal.

Outro fato que dificulta o trabalho das servidoras é a falta de equipamentos, como por exemplo, o compressor que está queimado desde 2011.

Até o presente momento a Administração da UFRGS, não tomou as devidas providências.

 

 

Um comentário para "Servidoras do Departamento de Atenção à Saúde reivindicam melhorias em seu local de trabalho"

  1. Luci Mari junho 20th, 2012 00:05 am Responder

    Só ratificando! o compressor da Odonto não está queimado, mas ele não tem é manutenção, já pegou fogo e foi apagado, rsrs…
    O que se quer é manutenção periódica dos equipamentos que são precários, inclusive o esgoto que está obstruindo com frequência!
    Enfim queremos instalações dignas para desempenhar um bom trabalho.
    Como o prédio é antigo não existe elevador e as escadas são íngremes para pessoas portadoras de necessidades especiais.
    Também queremos o fim das terceirizações!

Deixe seu comentário

Veja também