Início > Notícias > Servidores da Faculdade de Farmácia se reúnem para discutir o ponto eletrônico e a flexibilização
Servidores da Faculdade de Farmácia se reúnem para discutir o ponto eletrônico e a flexibilização

Na tarde do dia 28 de março, na Faculdade de Farmácia, os servidores daquela unidade se reuniram com os Coordenadores da ASSUFRGS Gilson Santos, Frederico Bartz e João Ribeiro para debates questões relativas à implantação do ponto eletrônico e ao Plano de Flexibilização.

Na tarde do dia 28 de março, na Faculdade de Farmácia, os servidores daquela unidade se reuniram com os Coordenadores da ASSUFRGS Gilson Santos, Frederico Bartz e João Ribeiro para debates questões relativas à implantação do ponto eletrônico e ao Plano de Flexibilização. A maior parte dos servidores presentes desejavam resistir à implantação do ponto eletrônico, ao mesmo tempo que estavam preocupados com o encaminhamento dos Planos e com a implantação da flexibilização. Sobre o login, os coordenadores da ASSUFRGS insistiram que a decisão de não realizar o registro eletrônico havia sido feita em uma Assembleia da categoria; além disso, a forma de registro em papel era legítima e legal, não estando “fora da lei”.

Durante o encontro, os coordenadores da ASSUFRGS fizeram referência às várias reuniões que tem sido realizada nas diferentes unidades sobre o ponto e a flexibilização. Neste caso, é importante ressaltar que a situação vivida pelos servidores da Faculdade de Farmácia também é compartilhada por outros trabalhadores, que temem a implantação do registro eletrônico sem ter seu Plano de Flexibilização aprovado. O que o ASSUFRGS recomendou (e tem recomendado a todos) é que os servidores devem seguir a decisão da Assembleia. Além disso, esta resistência à implantação do ponto deve ser uma decisão coletiva, em que os trabalhadores atuem de forma unificada e solidária, sendo, para isso, ajudados pelo sindicato em suas decisões.   

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também