Início > Notícias > Servidores dão bolo para o Reitor
Servidores dão bolo para o Reitor

Os servidores da Universidade cansados de levar bolo, nos mais de 700 processos, 3,17% e no plano de saúde realizaram uma manifestação de protesto hoje pela manhã (4/3) na Reitoria. Foi oferecido, literalmente, um bolo para “comemorar” o segundo ano dos 700 processos, que continuam sem solução.
O protesto ocorreu após a Assembléia da Categoria realizada no saguão da Reitoria.




Clique e aqui e veja mais fotos da assembléia

Os servidores da Universidade cansados de levar bolo, nos mais de 700 processos, 3,17% e no plano de saúde realizaram uma manifestação de protesto hoje pela manhã (4/3) na Reitoria. Foi oferecido, literalmente, um bolo para “comemorar” o segundo ano dos 700 processos, que continuam sem solução. O protesto ocorreu após a Assembléia da Categoria realizada no saguão da Reitoria.

A assembléia iniciou às 9 horas, depois de um saboroso café organizado pela Assurfgs, para recepcionar os trabalhadores. Após a Assembléia, os cerca de 170 servidores dirigiram-se ao Gabinete do Reitor onde simbolicamente ofereceram o bolo.


Assufrgs pressiona para liberar os 3,17%

O Reitor Carlos Alexandre Netto recepcionou a coordenação da Assufrgs, no salão nobre. Sobre o impasse no pagamento dos 3,17% por parte da Advocacia Geral da União (AGU), ele disse que a universidade não entrou com nenhum recurso e reconheceu o direito dos trabalhadores. “Inclusive respeito a decisão do Consun que se posicionou favorável”. No entanto ele disse que o motivo do impasse está na AGU que é quem decide sobre todos os contenciosos da Universidade. “A AGU não definiu qual deve ser o cálculo do juros”, esclareceu Carlos Alexandre.

Com relação a este ponto salientamos que estaremos realizando reunião com a nossa assessoria jurídica para confirmar tal informação.





Os 700 processos continuam emperrados

Apesar do Bolo os mais de 700 processos ainda continuam emperrados, Carlos Alexandre disse que defende e respeita todas as decisões anteriores, mas neste caso não foram implementados os pagamentos por causa de uma decisão do Ministério do Planejamento que tem posição contrária. Alexandre pretende na próxima semana ir a Brasília falar com o Secretário de Recursos Humanos, Duvanier Paiva Ferreira, para discutir este assunto e se possível conseguir a liberação. “Vamos defender o que foi aprovado pelo Consun”, afirmou ele.



A novela do Plano de saúde continua

O reitor disse estar muito chateado com as licitações das empresas para o Plano de Saúde dos Servidores. Nos dois processos anteriores nenhuma empresa apresentou proposta. Para tentar atrair as empresas, foi aumentado o valor e a abertura da próxima licitação será na segunda-feira (9/3). Caso dê “deserta” novamente o reitor pretende convocar as duas entidades Assufrgs e Adufrgs para ver qual a solução.

Na assembléia os servidores decidiram que se novamente a licitação for deserta, a proposta da categoria é implementar a segunda modalidade através de convênio.



Precatórios aos poucos estão sendo pagos

A assessoria jurídica da Assufrgs informou na assembléia que os precatórios já estão sendo pagos. “Foram liberados 229 e ainda faltam 408 processos. A cada dois dias nós checamos junto a Caixa Econômica Federal se foram liberadas as listagens. Após a liberação leva dois dias para a pessoa receber”, relatou a advogada da Assufrgs, Valnez Bittencourt. Ela informou que os juízes estavam tendo três posições diferentes, mas que estima que nos próximos dois meses sejam liberados todos os processos.



Continuam os cortes das horas extras

O corte no pagamento das horas extras incorporadas continua. Por este motivo se você receber uma carta informando que será cortado, deve entrar em contato imediatamente com a assessoria jurídica da Assufrgs para entrar icom processo administrativo. Desta forma, você estará protelando a possibilidade de corte dos benefícios já adquiridos.



Delegados foram eleitos por consenso para plenária da Fasubra

Além das informações prestadas pela assessoria jurídica da Assurfgs sobre o andamento dos diferentes processos, ao final foram escolhidos os delegados que irão representar a entidade na plenária estatutária da Fasubra que ocorre nos dias 6, 7 e 8 em Brasília. Foram eleitos por consenso os coordenadores José Luís Rockenbach (Neco) e Fabiano Porto Rosa, além dos delegados Iria da Cunha Almerindo e Mozarte Simões da Costa Junior.



Assufrgs consegue seu registro sindical

apesar de estar completando quase 60 anos, o governo Lula não reconhecia a Assufrgs como Sindicato, obrigando nossa entidade a passar dois anos para conseguir o reconhecimento. Finalmente a Assufrgs recebeu a boa notícia que o registro sindical foi aceito e agora faltam só alguns documentos para que a entidade seja oficialmente reconhecida como sindicato.

Além desta boa notícia a coordenação está distribuindo para os seus sócios uma agenda 2009, que conta a história de lutas da entidade e também os principais acontecimentos da luta dos trabalhadores.



Faça parte desta história de lutas

Assufrgs lançou campanha de filiação de novos sócios. Os coordenadores estão passando em todas as unidades convidando os novos concursados para se sindicalizarem na entidade.

O folder com a ficha de inscrição, em anexo, conta um pouco dos 57 anos de luta da entidade, sua estrutura de lazer e entretenimento, os serviços e convênios para os associados. Para se sindicalizar basta preencher a ficha e levá-la até a sede ou sub sede da Assufrgs, com seu contracheque e documento de identidade. O sócio contribui com 1% do seu salário para a entidade.



Israel da Silva Aquino da Progesp se filiou durante a assembléia






Veja também