Início > Notícias > Servidores em Greve ocupam reitoria da UFRGS
Servidores em Greve ocupam reitoria da UFRGS

Reitoria da Ufrgs é invadida por servidores em greve e alunosGrupo exige reajuste para os técnicos-científicos e emprego de 10% do PIB em educaçãoUm grupo de estudantes e de técnicos-administrativos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) invadiu, no início da noite desta terça-feira, o prédio da reitoria da instituição, no Centro de [...]

Reitoria da Ufrgs é invadida por servidores em greve e alunos
Grupo exige reajuste para os técnicos-científicos e emprego de 10% do PIB em educação
Um grupo de estudantes e de técnicos-administrativos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) invadiu, no início da noite desta terça-feira, o prédio da reitoria da instituição, no Centro de Porto Alegre. O protesto pede aumento salarial para os servidores e a destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro para a educação. Ações similares ocorreram em paralelo em todo o País, como nas universidades federais de Santa Catarina, do Paraná e do Espírito Santo, que também tiveram as reitorias ocupadas.
Os técnico-administrativos da Ufrgs e de outras 50 universidades federais de todo o Brasil entraram em greve há mais de 80 dias, pleiteando reajuste. O governo federal acenou com a possibilidade de oferecer um índice, nesta quinta-feira.
De acordo com a coordenadora da Associação de Servidores Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Assufrgs), Bernadete Menezes, os professores fecharam acordo prevendo aumento de cerca de 4%, mas os servidores descartam um reajuste tão baixo.
Hoje, o piso salarial da categoria é de R$ 1.034, o menor do serviço público federal. Os técnicos exigem piso de três salários mínimos, o equivalente a R$ 1.635. Além disso, os grevistas reclamam do descumprimento de um acordo de greve, firmado em 2007 e ainda não atendido pelo governo.
A manifestação ocorre de forma pacífica. O reitor Carlos Alexandre Neto já esteve no local. Na quarta, servidores e alunos da Ufrgs, com o reforço de manifestantes ligados às universidades federais de Santa Maria e de Rio Grande devem realizar uma marcha pelo Centro de Porto Alegre, a partir das 9h.

Fonte: Correio do Povo

Veja também