Início > Notícias > Site mostra mapa do controle da mídia no Brasil
Site mostra mapa do controle da mídia no Brasil

A Rede Globo controla quantos canais de televisão? O senador e ex-presidente da República Fernando Collor de Mello é proprietário de quantos veículos de comunicação? Essas e outras informações podem ser encontradas no site Donos da Mídia, que coloca à disposição a maior base de dados do mercado de comunicação do país. “Isso sempre foi [...]

A Rede Globo controla quantos canais de televisão? O senador e ex-presidente da República Fernando Collor de Mello é proprietário de quantos veículos de comunicação? Essas e outras informações podem ser encontradas no site Donos da Mídia, que coloca à disposição a maior base de dados do mercado de comunicação do país. “Isso sempre foi um arquivo fechado. Os veículos de comunicação não informavam o público sobre o seu próprio mercado”, diz o coordenador do projeto, jornalista James Görgen.


Resultado de 20 anos de pesquisa, a divulgação desses números faz parte da terceira fase de um projeto iniciado pelo jornalista Daniel Hertz, morto em maio de 2006. Segundo Görgen, ela só foi possível por causa dos avanços tecnológicos, que permitiram a automatização do banco de dados.


Uma das questões levantadas pelo estudo é a participação de políticos como proprietários de veículos de comunicação. Controlando diretamente, existem 271 pessoas com cargos eletivos nessa situação; 147 prefeitos, 55 deputados estaduais, 48 deputados federais, 20 senadores e um governador. O site também divide esse número pelos partidos: O DEM possui 58 políticos donos de veículos de comunicação, seguido pelo PMDB, com 48, e o PSDB, com 43.


Görgen diz que essas informações são importantes, mas não são as principais do estudo: “o grande problema é a concentração vertical”. Classificado como “Sistema Central de Mídia”, o controle, direto ou indireto, dos principais veículos de comunicação no país por um pequeno grupo de conglomerados, “se constituiu e se sustenta contrariando os princípios de qualquer sociedade democrática, que tem no pluralismo das fontes de informação um de seus pilares fundamentais”.


“O decreto-lei 236, de 1967, determina que uma mesma entidade não pode controlar tantas emissoras. A questão é que entidade, antigamente, era pessoa física. A entidade virou pessoa jurídica e eles controlam por vários nomes diferentes”, avalia Görgen.


A Rede Globo lidera o ranking, com 35 grupos que controlam 340 veículos. O sistema engloba 105 emissoras de TV, 69 veículos próprios, 33 jornais, 52 rádios em AM, 76 em FM e 11 em ondas curtas, além de ser reforçada por 3312 retransmissoras. Ela é seguida pelo SBT, com 205 veículos; Band, com 172; Record, com 163; e pela Empresa Brasil de Comunicação, com 95. “O Governo tinha um aparato de comunicação grande, que se tornou visível a partir da unificação”, diz Görgen.

Por Sérgio Matsuura, Comunique-se

Veja também