Início > Notícias > Assembleia aprova ocupação da Reitoria da UFRGS por três dias
Assembleia aprova ocupação da Reitoria da UFRGS por três dias

A Reitoria entrou em contato com o Comando de Greve e solicitou reunião com o movimento para esta quarta-feira, 1/6.

Os servidores técnico-administrativos em educação da UFRGS deflagaram greve de 72 horas, iniciada nesta terça-feira, 31 de maio. Desde a noite de segunda-feira, os trabalhadores ocupam a Reitoria da Universidade reivindicando o cumprimento, por parte da administração da UFRGS, da flexibilização da jornada de trabalho e a suspensão do sistema de controle de jornada por login. Em assembleia da categoria, com participação de cerca de 700 técnicos, realizada as 9h dessa terça-feira, o movimento aprovou permanência da ocupação até pelo menos a quinta-feira, 2/6, quando será realizada nova assembleia, as 14h. 

Os grevistas exigem a assinatura dos Planos de Flexibilização, uma conquista da comunidade acadêmica que garante a abertura dos setores da Universidade para atendimento ao público por pelo menos 12 horas ininterruptas, com os servidores se revezando em turnos de 6h diárias.

Além do cumprimento da Decisão 432/2015 do Conselho Universitário (que possibilita a manutenção e funcionamento da Universidade nos três turnos) e a consequente emissão de Portaria do Reitor autorizando a jornada flexibilizada, os técnicos reivindicam a suspensão imediata de um recente sistema de controle de jornada de trabalho que não garante minimamente a segurança dos dados registrados. Além disso, no sistema em implementação na UFRGS, o empregador, nesse caso a Reitoria, detém o controle total dos registros. Da maneira como foi implementado, este sistema não obedece às normas estipuladas pelo Ministério do Trabalho para sistemas de controle eletrônico de jornada, como por exemplo, a emissão de recibo impresso dos registros efetuados pelos trabalhadores.

A Reitoria entrou em contato com o Comando de Greve e solicitou reunião com o movimento para esta quarta-feira, 1/6. Nesta reunião, os grevistas apresentarão novamente à Reitoria a pauta de reivindicações do movimento, expressos no seguinte comunicado:

“Os técnico-administrativos em educação da UFRGS, representados pelo Comando de Greve vem reiterar a pauta de reivindicações desta greve e ocupação:

1 – FLEXIBILIZAÇÃO: Emissão imediata das portarias dos planos aprovados pela COMFLEX e o compromisso de respeitar as regras estabelecidas pela Decisão 432/2015 CONSUN para todos os planos de trabalho.

2 – LOGIN: suspensão imediata do sistema de login, e a abertura de um diálogo democrático a respeito do controle de jornada dos Técnico-Administrativos em Educação, que respeite a diversidade e a multiplicidade de cada fazer.

Sem mais.

Comando de Greve”

A COMFLEX (Comissão de Flexibilização), está prevista na Decisão 432/2015 do Conselho Universitário da UFRGS e foi instituída pela Portaria do Reitor nº 308 de 13/01/2016.

 

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também