Início > Notícias > Técnicos da Furg entram em greve dia 4
Técnicos da Furg entram em greve dia 4

Foto: Fabio Dutra Decisão foi adotada em assembleia realizada pela categoria na tarde de ontem Os técnicos-administrativos da Universidade Federal do Rio Grande (Furg) fizeram assembleia na tarde de esta terça-feira e decidiram entrar em greve a partir do próximo dia 4, por tempo indeterminado. Eles analisaram o indicativo da plenária da Federação dos Sindicatos [...]

Foto: Fabio Dutra

Técnicos da Furg entram em greve dia 4

Decisão foi adotada em assembleia realizada pela categoria na tarde de ontem

Os técnicos-administrativos da Universidade Federal do Rio Grande (Furg) fizeram assembleia na tarde de esta terça-feira e decidiram entrar em greve a partir do próximo dia 4, por tempo indeterminado. Eles analisaram o indicativo da plenária da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Brasileiras (Fasubra), que era de greve para o dia 11, e não o acataram. Resolveram antecipar a deflagração do movimento. A assembleia, realizada no anfiteatro da Associação do Pessoal Técnico-administrativo da Furg (Aptafurg), teve a participação de aproximadamente 200 técnicos. Representantes dos docentes e dos estudantes acompanharam a reunião, em apoio à categoria.

Conforme Maria de Lourdes Lose, da coordenação da Aptafurg, a decisão de iniciar o movimento no dia 4 considerou o fato de os professores e alunos da universidade rio-grandina já estarem em greve. Os quatro delegados desta associação que irão participar da plenária da Fasubra marcada para os dias 3 e 4 de junho, em Brasília, vão apresentar a proposta de a plenária também antecipar o indicativo do movimento. Maria de Lourdes observou que a assembleia local ficou em aberto e já com uma reunião marcada para a próxima segunda-feira, 4, às 9h, para definir o Comando Local de Greve e atividades do movimento.

Na pauta nacional, os técnicos-administrativos reivindicam reposição das perdas salariais dos últimos dois anos, a retomada da discussão da carreira e, junto com os demais servidores, a definição de uma data-base. Na local, buscam que não seja implementada a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares e que a administração da Furg coloque este assunto em debate com a comunidade universitária. Também querem discussão sobre a consulta para reitor, que entendem que deve ser paritária proporcional por segmento. 

Por Carmem Ziebell
http://www.jornalagora.com.br/site/content/noticias/detalhe.php?e=3&n=28924

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também