Início > Notícias > Veja a avaliação que o Comando Nacional de Greve fez da proposta do governo
Veja a avaliação que o Comando Nacional de Greve fez da proposta do governo

CNG-Fasubra indicou a rejeição da proposta do governo, pois estaríamos conseguindo, de forma falsa, o piso de R$ 988,00, reproduzindo, novamente, uma distorção que, hoje, estamos lutando para superar – que é o congelamento salarial para parcela da categoria -, independentemente de seu número e, ainda novamente, reproduzindo uma situação de discriminação por dentro da Tabela.

Clique aqui e veja a avaliação e encaminhamentos do CNG-Fasubra

Relato da Audiência CNG-Fasubra e Ministério do Planejamento, dia 16 de agosto

Pela Bancada Sindical: Léia Luiz Antonio, João Paulo, Paulo Henrique, Almiram, Vera, Fatinha (Direção Nacional); Paulo Sérgio Nunes Menezes – SINT – UFG; Jorge Luis Teles Vieira – ASUNIRIO; Darci Cardoso da Silva – ASUFPEL; David Silva de Souza – SINTUFEJUF; Adailton Santos Oliveira – ASSEFEI; Benedito Boaventura – SINTUF – MT; Joaquim Rodrigues da Costa – SINDS-UFSJ.
Pelo Governo: Secretário de RH/MP Duvanier, Idel, Mary (equipe do MP) e Maria do Socorro (MEC).
Assessoria Parlamentar PT: Márcia.
Deputada PCdoB: Alice Portugual.
Observadores (SINASEFE): Jackson do Amor Divino e William do Nascimento Carvalho

A reunião foi aberta pelo Secretário Duvanier, colocando que o governo construiu uma contraproposta, com “alternativas de superação das diferenças entre as propostas”. Reafirmou que a Mesa é um espaço de diálogo e construção coletiva de propostas. Em seguida entregou aos integrantes da Bancada Sindical, a contra proposta construída pelo governo, sugerindo o agendamento de uma reunião com uma representação, para o dia 17 de agosto às 10h00 da manhã, para que o governo possa explicitar melhor os detalhes da proposta.

A Bancada acatou a sugestão, cobrando esforço, por parte do governo, para a construção de mediação no processo negocial. Dando por encerrada a reunião, o Secretário reafirmou a agenda para o próximo dia.

O CNG, de posse do detalhamento da proposta, inclusive com repercussão, após a reunião agendada com o governo para as 10h do dia 17 de agosto, estará analisando o conteúdo da proposta, fazendo a avaliação política do momento da Greve, para disponibilizar ao conjunto da categoria, ainda neste fim de semana, as orientações e encaminhamentos, que deverão ser discutidos e debatidos nas AGs.

Veja abaixo proposta apresentada pelo governo:

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO
SECRETARIA DE RECURSOS HUMANOS
Esplanada dos Ministérios, Bloco "C", 72 andar, Sala 700 – Cep: 70.046-900 – Brasília-DF Telefones: (61) 3313-1505/1139 Fax: (61) 3321-1710

PLANO DE CARREIRA
DOS CARGOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO

PROPOSTA

1) Extensão de Plano de Saúde para todos os servidores técnicos-administrativos das Instituições Federais de Ensino, a partir de novembro 2007;
2) Garantia de uma remuneração mínima de R$ 988,00 a partir da vigência da 1º Tabela e
3) Reestruturação da Tabela remuneratória, conforme disposto a seguir:

% AUMENTO SOBRE A SITUACÃO ATUAL
CLASSES 2008 2009 2010
inicial final inicial final inicial final
CLASSE A 29.687% 29.99% 29 68% 29,99% 29 68% 29,99%
CLASSE B 10 07% 10.19% 12 46% 16,11% 18 50% 22.34%
CLASSE C 7.90% 10.84% 13 69% 16,80% 19 79% 23.07%
CLASSE D 8,89% 11.40% 1474% 17,38% 25,25% 28.14%
CLASSE E 17 79% 20,07% 48 12% 50,99% 86 26% 89,87%

A Tabela acima apresentada retrata a aplicação dos seguintes parâmetros e movimentos sobre a situação atual:
- Incorporação à base da tabela remuneratória da parcela denominada Valor Pecuniário Individual- VPI (R$ 59,87);
- Manutenção do step de 3,6 % entre os padrões remuneratórios;
- Manutenção da Parcela denominada Vencimento Básico Complementar – VBC;
- Mudança na interpolação da Classe C para D: de P 16 para P 17 em 2010;
- Mudança na interpolação da Classe D para E: de P20 para P23 em 2008,
P28 em 2009 e de P28 para P33 em 2010; e
- Vigência das alterações remuneratórias propostas: JUL 2008, JUL 2009 e JUL 2010.

Veja também