Início > Notícias > Vitória dos servidores públicos estaduais: Assembléia Legislativa abona faltas da greve
Vitória dos servidores públicos estaduais: Assembléia Legislativa abona faltas da greve

A Governadora Yeda tem se mostrado excelente organizadora das suas próprias derrotas, ao apresentar projetos que atacam interesses dos servidores públicos e da população gaúcha: ICMS, pedágios e,a gora, das faltas da greve do CPERS e servidores. Ontem, a Assembléia Legislativa surpreendeu o Rio Grande ao votar por 40 votas a 4 a anistia das [...]

A Governadora Yeda tem se mostrado excelente organizadora das suas próprias derrotas, ao apresentar projetos que atacam interesses dos servidores públicos e da população gaúcha: ICMS, pedágios e,a gora, das faltas da greve do CPERS e servidores.
Ontem, a Assembléia Legislativa surpreendeu o Rio Grande ao votar por 40 votas a 4 a anistia das faltas dos dias de greve do CPERS, dos trabalhadores da saúde do Murialdo (POA), e as paralisações da UGEIRM ( Polícia Civil).

A força da greve do CPERS e o grande apoio social que conquistamos, bem como a Polícia Civil e os trabalhadores do Murialdo, é que determinaram a vitória dos servidores e a derrota da Governadora. Aliás, em uma semana ela sofreu duas importantes derrotas: esta do abono das faltas e a tentativa de prorrogação das concessões dos pedágios por mais 20 anos.

O projeto original do próprio governo abonava apenas as faltas dos dias de paralisação dos trabalhadores em educação anteriores à greve – 16 de setembro e 16 de outubro. No entanto, pela pressão que os deputados receberam da Direção do CPERS, dos demais sindicatos e da categoria através de inúmeros emails desde o final da nossa greve para anular os efeitos do decreto da governadora que nos impos a punição das faltas e corte dos salários, e diante do desgaste do governo Yeda é que tivemos essa vitória.

Yeda sofreu mais uma grande derrota! A sua própria base de sustentação votou contra o governo ( PP, PTB, PMDB, PPS, DEM). Ela deverá vetar as emendas aprovadas pelos deputados, mas será muito difícil que consiga reverter esta votação conseguindo maioria para manter seu veto e anular o aprovado. Mesmo assim, estaremos em alerta.

Em 2009 teremos muitas mobilizações.
Confiança na luta e na política!

Neiva Lazzarotto
2ª Vice-presidente do CPERS

Veja também