Início > Notícias > Assembleia no Campus do Vale avalia greve e define calendário da semana
Assembleia no Campus do Vale avalia greve e define calendário da semana

Assembleia de sócios para chamada extra, Ato Nacional das Centrais e dos SPFs, Seminário sobre 30h, carreira e Estágio Probatório e Cine Assufrgs são principais atividades da 3ª da semana de greve.

Realizada na tarde do dia 03 de abril no Restaurante do Campus do Vale, Assembleia da Assufrgs reuniu cerca de 200 servidores técnico-administrativos da UFRGS, UFCSPA e IFRS. A pauta discutida foi a de informes gerais, avaliação da greve e assuntos gerais.

Foram trazidos os informes da FASUBRA e dos representantes da Assufrgs no Comando Nacional. Destaca-se o informe de que no dia 27 de março houve reunião do Fórum de Servidores Públicos Federais onde se apresentou panorama de mobilizações das entidades dos SPFs em relação a campanha salarial unificada por data-base. Foi informado que o SINAFSEFE tem indicativo de greve para 21 de abril. As outras entidades do Serviço Público Federal ainda não tem definição de data de início do movimento paredista.

Foi aprovada a proposta de calendário para a semana, que apresenta como atividades principais:

  • Assembleia de Sócios pauta única chamada extra para fundo de greve na terça-feira dia 08 de abril às 14h no RU Centro;
  • Ato unificado das Centrais Sindicais e Servidores Públicos Federais na Quarta-feira dia 09 às 14h;
  • Seminário sobre 30h, Estágio Probatório e Carreira na FACED, às 09h;
  •  CINE ASSUFRGS com o filme “Eles Não Usam Black Tie” dia 11/04 às 14h na Faculdade de Economia.

 Na pauta das avaliações vários inscritos deram seus pontos de vista sobre a força da greve e sua pauta. Foi encaminhado que o ponto da paridade nas eleições para reitor deva ser mais enfatizado junto com a questão do piso e STEP e luta pelas 30h. Os delegados da Assufrgs para o Comando Local de Greve permanecem Izaias Quintana e Eva Souza, sendo eleito o colega João Batista Costa da Silva em substituição a Rafael Berbigier. 

 Confira abaixo o calendário com todas as atividades da semana que vem: 


22 comentários para "Assembleia no Campus do Vale avalia greve e define calendário da semana"

  1. Eugenio, o Ogro, OFS abril 4th, 2014 12:11 pm Responder

    Paz e bem!
    .
    Registre-se qua na hora de votar a continuação ou não da greve
    a mesa só chamou os votos favoráveis à continuidade,
    os cotrários e abstenções não foram chamados.
    Seria por medo de que os votos contrários fossem expressivos?
    .
    Outros comentaristas disseram pra ir e votar contra,
    mas se não deixam votar contra,
    fazer o quê?

  2. Eugenio, o Ogro, OFS abril 4th, 2014 12:15 pm Responder

    CHAMADA EXTRA ???
    .
    Mas ainda não disseram
    que autorizou deixar R$6,19
    no fundo de greve
    quando da mudança de gestão?
    .
    Assi fica fácil torra o dinheiro em outras coisas
    e depois pede chamada extra.

  3. Eugenio, o Ogro, OFS abril 4th, 2014 12:20 pm Responder

    Paz e bem!

    finalmente:

    Faltou os créditos das fotos.

  4. Marina abril 4th, 2014 12:24 pm Responder

    Nossa GREVE está crescendo, apesar de percebermos que algumas pessoas, desde o início do movimento, quando nem se falava em número de servidores querendo ou não a greve, estão esvaziando nossas assembleias com seus discursos repetitivos e desmotivantes. ESTAMOS EM GREVE SIM, e quem está participando ativamente sabe que nós temos força, valor e voz, mesmo que não tenhamos o “dom da oratória” para pegarmos o microfone e falar, estamos agindo. A semana vindoura será recheada de atividades, vamos participar, estamos representando nossos anseios e de muitos colegas que não estão em greve porque não podem; há muitos setores na UFRGS que dependem de uma só pessoa, isso é uma realidade absurda, mas o é. Mesmo quem está em greve acaba tendo de atender demandas urgentes, pois sabemos o quão importante e essencial é nosso trabalho. Não condenamos a ninguém, cada um fará a greve do seu jeito. O principal é mostrarmos nossa força, que se não é capaz de derrubar Presidente, é capaz de derrubar Sindicato. O partido de muitos colegas é como o meu: PSP – Partido dos Sem Partido, ou quem sabe, Partido dos Servidores Públicos. Não vamos nos desmobilizar porque alguns resolveram usar o espaço da assembleia para desconstruir a GREVE. Estamos aí e vamos seguir com as atividades até obtermos abertura por parte do Governo para negociar. A pauta, seja breve ou descritiva demais, é válida e acreditamos sim no mote “Reajuste, Data-base e 30 horas semanais”. Colegas, não vamos retroceder em pensamento, vamos mostrar que somos independentes e que nós somos a força sindical. Nós somos a UFRGS, UFCSPA e IFRS, não somos filiados e nem devemos nada a ninguém, não estamos aí para discutir ou tachar a greve de política ou de apolítica. A GREVE é fato, vamos agir!!! Nossa GREVE foi deflagrada e outras tantas estão sendo em diversas Universidades e noutros setores. Será que isso não é o suficiente para quem ainda quer burlar o movimento perceber que a classe trabalhadora não é burra, não é massa de manobra e, se votou, sabe que seu voto tem valor e que tem poder de cobrar melhorias e promessas não cumpridas de quem quer que esteja no Poder? E quanto ao fundo de greve, porque não haver uma chamada extra, se isso é normal, na maioria das greves? Uma boa semana de luta e mobilização para nós todos!

  5. Éder Rodrigues abril 4th, 2014 12:37 pm Responder

    ficou faltando fazer uma avaliação honesta de pq a adesão a greve é tão baixa.
    qd vi alguns colegas falando que a greve tá crescendo, ou vai crescer, fiquei com a impressão que não trabalho na mesma universidade que eles. pelo que tenho conversado, acho pouco provável que isso aconteça.
    Concordo com a fala do neco, fazer greve por ter que fazer, dá nisso.
    baixa adesão, distanciamento dos novos servidores da sindicato( não são poucos), etc.. etc..

    1. Rogério Fernandes da Costa abril 4th, 2014 14:57 pm Responder

      Falei anteriormente, em outro post, que deveria haver um pensamento diferente do que tem havido para se decretar a greve. Tem se levado em consideração a maioria dos presentes na assembleia, eu acho que poderia pensar que , se não se consegue mobilizar a categoria nem para decretar a greve é porque não há motivação para isso . Sei que a assembleia é convocada, todos tem a oportunidade para se manifestar mas se nem para decidir pela greve há comparecimento é meio óbvio que ela não deve acontecer , porque não terá força . Perguntei duas vezes sem resposta até hoje quantos servidores ativos são ao todo entre ASSUFRGS, Instituto e Fundação ? Penso que 200 pessoas (com muitos aposentados inclusos) não representa um bom número para se decretar a greve. Sei que isso frustra a muitos mas é a nossa realidade , greve pela greve não resolve nada. Como mudar isso é um grande desafio . Abraço a todos .

  6. Luther Blisset abril 4th, 2014 12:47 pm Responder

    A assembleia de ontem (02/04/2014) começou praticamente no horário previsto e com boa presença; após cerca de hora e meia, foi-se esvaziando devido à excessiva falação… O teor dalgumas delas tampouco ajudou, pelo contrário: certos sindicalistas entraram na greve a contragosto (uns nem isso) e, com seus discursos tanto desvirtuantes como derrotistas, parecem querer sabotar o movimento. Essas e outras “sutilezas”, ainda mais na semana dos 50 anos do Golpe Militar, até me fizeram lembrar da ABSURGS — qualquer semelhança com “absurdo” não terá sido mero acaso — que então representava a nós funcionários (“técnico-administrativos” é eufemismo recente) e, no final da Ditadura, passou ao comando de quem de fato encarnava os anseios da categoria, sem nenhum tipo de peleguismo ou auto-sabotagem. Enfim, ando meio cético com os rumos de nossa Associação (apesar de nem tudo estar “dominado”, i.e. há companheiros de fé que seguem firmes na liderança). Agora, se pensam que eu e vários outros vamos nos acomodar, estão enganados — somos a resistência!

    1. Eugenio, o Ogro, OFS abril 7th, 2014 15:09 pm Responder

      “Luther Blisset” escreveu:
      ” Agora, se pensam que eu e vários outros vamos nos acomodar, estão enganados — somos a resistência!”
      .
      Podes não te acomodar,
      mas gostas de desfrutar do anonimato,
      visto que este nome, Luther Blisset,
      é um pseudônimo multiusuário –
      cf. https://pt.wikipedia.org/wiki/Luther_Blissett

  7. Eugenio, o Ogro, OFS abril 4th, 2014 14:07 pm Responder

    Paz e bem!
    .
    Agora que criaram um blog só pra greve,
    fica evidente:
    Tanto o blog como este site
    são sob a plataforma WordPress,
    mas:
    .
    - O blog foi criado por amadores
    permite assinar repostas aos comentários
    e mais ainda cria ícones de individualização dos comentaristas.
    .
    - Já o site é feito por profissionais
    QUE SÃO PAGOS PRA ISSO
    mas tem uma configuração de m*rd@ –
    Viva a Censura!
    Viva a Princesa Ervilha –.
    .
    É pedir de mais que quem é PAGO
    pra fazer um serviço,
    faça-o adequadamente?

    1. Imprensa abril 4th, 2014 14:37 pm Responder

      Prezado Eugênio.

      A respeito do seu pleito, a função de identificar os comentaristas da página está inativa, mas pode ser ativada.
      A empresa que concebeu o site está estudando a viabilidade de ativar esta função sem prejuízo dos comentaristas que não quiserem ou não souberem ter uma identidade de assinatura. Outro item que precisa ser considerado é o nível de acesso que o comentarista, uma vez cadastrado ao site, teria ao painel de controle do site.
      Tudo isso está em verificação. A empresa dará um retorno em breve com uma solução.
      Atenciosamente,

      Igor Pereira
      Coordenador de Imprensa

      1. Eugenio, o Ogro, OFS abril 4th, 2014 14:59 pm Responder

        Minha reivindicação mais antiga continua sem resposta,
        a de poder assinar o recebimento de respostas –
        aqui assinar e registrar que quer receber por email
        as respostas ao comentário
        ou novos comentários
        à postagem comentada.

  8. Débora Santos abril 4th, 2014 14:14 pm Responder

    Pra ver, né gente. No final, o Eugênio sempre esteve certo sobre o Fundo de Greve.

    1. Eugenio, o Ogro, OFS abril 4th, 2014 15:04 pm Responder

      Paz e bem!
      débora:
      Não quero créditos que não são meus (só os meus),
      o informe inicial sobre fundo de greve
      foi postado aqui no site
      em janeiro último,
      confira:
      http://www.assufrgs.org.br/noticias/nova-gestao-da-assufrgs-aprova-acoes-imediatas-de-reducao-de-gastos-e-aumento-de-arrecadacao/
      destaco:
      ” Foi relatado ainda a utilização de recursos do fundo de greve para cobrir despesas, [...]“

  9. Cristiano abril 4th, 2014 15:42 pm Responder

    Bah, nem sabia que existia esse blog. Se houve divulgação, não percebi.

  10. Thaís Aragão abril 4th, 2014 18:39 pm Responder

    Outros canais de comunicação da greve:

    BLOG “Greve ASSUFRGS 2014″: http://greveassufrgs2014.wordpress.com

    FACEBOOK “Greve na UFRGS Ufcspa Ifrs-Poa 2014″: http://www.facebook.com/greveufrgs

    TWITTER: @greveufrgs

    1. Imprensa abril 7th, 2014 09:39 am Responder

      O Blog está divulgado na capa da página da Assufrgs no link “Greve 2014″.

      Att,

      Igor Pereira
      Coordenação de Imprensa Assufrgs

      1. Cristiano abril 7th, 2014 10:27 am Responder

        Valeu, Igor. Vou acompanhar pelo Twitter. Abraços.

  11. Paulo Santos abril 5th, 2014 13:08 pm Responder

    Colegas,
    Alguém sabe informar algo referente a racionalização dos cargos ? Quando vão corrigir os erros cometidos na mudança da carreira em 2005. Sabem informar o motivo que levou vigilantes pularem do nivel de apoio com ensino fundamental para a Classe D, onde a exigência de ingresso é ensino médio ou profissionalizante. Complicado entender como outros colegas com cargos que exigem ensino médio para ingresso foram colocados na Classe C. Olhando a tabela percebo que diferenças no salário poderiam superar R$800,00 dependendo do tempo de serviço. Imaginava que a classe sempre seria defendida de forma única, parece que não funciona bem assim. Alguns questionamentos soram feitos por outros colegas entretanto nada foi explicado. Será que pessoas que tiveram seus cargos extintos, aposentados ou pensionistas não merecem atenção ?

  12. Sandra Kischeloski abril 5th, 2014 17:19 pm Responder

    Sempre concordei com desconto de fundo de greve. Mas, desta vez, NEM PENSAR. Até agora não entendi o que foi feito com o fundo de greve na gestão anterior.

  13. Ueiler abril 8th, 2014 02:49 am Responder

    Pois bem,

    O Fundo de greve foi gasto com reformas de segurança em Garopaba, informações que foram levadas ao conhecimento do público no CLG, deixando um local de sociabilidade e patrimônio para as pessoas do sindicato, quem sabe isso explique e esclareça algumas coisas, para mim deixou claro.

    Além disso o fundo de Greve em si , não é regulamentado em nenhuma norma do sindicato e nunca precisou-se assinatura para seu uso, alias poderiam aproveitar para regulamentar isso inclusive neste momento para não haver posteriores discussões menores, pura politicagem pequena esse tipo de debate que não é pertinente no momento em que o conjunto do SPF usa nossas pautas como centrais em sua greve, nota última divulgada pelo CNG, em outras palavras nos que entramos primeiros estamos pautando a greve Geral, tão fiquei surpreso com este fato.

    Outra questão colocada foi que em todas Greves o sindicato pagou os gastos que foram sempre acima do fundo, nada mais justo que amanhã os companheiros que tem interesse comum na greve contribuam de forma direta nela.

    Sobre os pontos da greve são plenamente justificáveis, não temos nem de perto o recebimentos das mesmos benefícios dos outros poderes, nem de perto temos qualquer salário ou piso e direito, enfim só a Democratização da Faculdade seria ponto para uma greve nossa no conjunto dos TAes….

    Não preciso acrescentar nada e Boa Peleia a todos!

  14. Rejane abril 8th, 2014 11:09 am Responder

    Credooooo, mas como te gente desinformada…nossa a coordenação que consumiu com o dinheiro arrecadado ano passado justificou pro CLG e era isso…o fundo de greve é 3% da arrecadação mensal destinado p/ este fim…mas me dá um nojo dessa gente que ñ conhece nada do sindicato e sai em defesa da bandalha…sou ferrenhamente contra este desconto e ñ permito que seja descontado do meu salário!
    Att.: Rejane Souza

  15. Carmen Almeida abril 8th, 2014 12:04 pm Responder

    Caro Luther Bliset, realmente lendo o teu comentário me lembrei daqueles amargos tempos de ditadura em que as pessoas não podiam se expressar ou ter opiniões diferentes. Agora não são outros tempos caro Luther ! Inclusive não precisamos nos esconder porque pensamos diferente. Então, fiquei me perguntando o porquê das pessoas não se identificarem para fazer seus comentários neste espaço. Seria talvez uma paranoia? Ou seria algum tipo de brincadeira? Ou seria covardia mesmo?
    Lendo o teu comentário sobre a última assembleia até parece que estavas lá… porém o teu nome não se encontra na lista de presença.
    Agora, se tu pensa que eu e vários outros vamos nos acomodar, estão enganados — somos a resistência!

Deixe seu comentário

Veja também