Início > Notícias > Consulta entre servidores aprova a construção das novas instalações da Colônia de Férias em Garopaba com 26 apartamentos, utilizando recursos próprios da ASSUFRGS
Consulta entre servidores aprova a construção das novas instalações da Colônia de Férias em Garopaba com 26 apartamentos, utilizando recursos próprios da ASSUFRGS

Foi realizada na tarde do dia 07 de fevereiro, na sede da ASSUFRGS, a apuração dos votos das novas instalações da Colônia de Férias em GAROPABA. Participaram da apuração os Coordenadores: Gabriel Focking, Maria de Lourdes Ambrosio (Lurdinha) e Michelle Meirelles.    Conforme deliberado em Assembleia dos Sócios, a Coordenação da ASSUFRGS, encaminhará o resultado [...]

Foi realizada na tarde do dia 07 de fevereiro, na sede da ASSUFRGS, a apuração dos votos das novas instalações da Colônia de Férias em GAROPABA. Participaram da apuração os Coordenadores: Gabriel Focking, Maria de Lourdes Ambrosio (Lurdinha) e Michelle Meirelles.

 

 Conforme deliberado em Assembleia dos Sócios, a Coordenação da ASSUFRGS, encaminhará o resultado da Consulta independente do número de votantes.

 

CONFIRA O RESULTADO

 

TOTAL GERAL DA CONSULTA = 417 VOTANTES (entre urnas manuais e a votação eletrônica)

 

 1 – VOCÊ É FAVORÁVEL A EXECUÇÃO TOTAL DO PROJETO APROVADO EM ASSEMBLEIA (26 APARTAMENTOS)?
268 – SIM
130 – NÃO

 

 2) VOCÊ É FAVORÁVEL À CONSTRUÇÃO PARCIAL DO PROJETO APROVADO (14 APARTAMENTOS)?
145 – SIM
221 – NÃO

 

 3) VOCÊ É FAVORÁVEL À CONSTRUÇÃO COM RECURSOS PRÓPRIOS DA ASSUFRGS?
337 – SIM
57 – NÃO

 

 4) VOCÊ É FAVORÁVEL À CONSTRUÇÃO ATRAVÉS DE FINANCIAMENTO BANCÁRIO?
55 – SIM
314 – NÃO

 

VOTOS NULOS – 17
VOTOS BRANCOS – 79
TOTAL DE VOTOS – 1.623
VOTANTES – 417

 

VOTAÇÃO ELETRÔNICA

 

 1)VOCÊ É FAVORÁVEL A EXECUÇÃO TOTAL DO PROJETO APROVADO EM ASSEMBLEIA (26 APARTAMENTOS)?
216 – SIM
127 – NÃO

 

2) VOCÊ É FAVORÁVEL À CONSTRUÇÃO PARCIAL DO PROJETO APROVADO (14 APARTAMENTOS)?
139 – SIM
183 – NÃO

 

 3) VOCÊ É FAVORÁVEL À CONSTRUÇÃO COM RECURSOS PRÓPRIOS DA ASSUFRGS?
288 – SIM
52 – NÃO

 

 4) VOCÊ É FAVORÁVEL À CONSTRUÇÃO ATRAVÉS DE FINANCIAMENTO BANCÁRIO?
43 – SIM
280 – NÃO

 

VOTOS NULOS – 17
VOTOS BRANCOS – 46
TOTAL DE VOTOS – 1.391
VOTANTES – 359

 

NÚMERO DE VOTANTES – URNAS MANUAIS

 

1 – VOCÊ É FAVORÁVEL A EXECUÇÃO TOTAL DO PROJETO APROVADO EM ASSEMBLEIA (26 APARTAMENTOS)?
52 – SIM
03 – NÃO

 

 2) VOCÊ É FAVORÁVEL À CONSTRUÇÃO PARCIAL DO PROJETO APROVADO (14 APARTAMENTOS)?
06 – SIM
38 – NÃO

 

 3) VOCÊ É FAVORÁVEL À CONSTRUÇÃO COM RECURSOS PRÓPRIOS DA ASSUFRGS?
49 – SIM
05 – NÃO

 

4) VOCÊ É FAVORÁVEL À CONSTRUÇÃO ATRAVÉS DE FINANCIAMENTO BANCÁRIO?
12 – SIM
34 – NÃO

 

VOTOS NULOS – 0
VOTOS BRANCOS – 33
TOTAL DE VOTOS – 232
VOTANTES – 58

 

 

 

 

 

 

9 comentários para "Consulta entre servidores aprova a construção das novas instalações da Colônia de Férias em Garopaba com 26 apartamentos, utilizando recursos próprios da ASSUFRGS"

  1. Paulo Ceroni fevereiro 7th, 2012 22:15 pm Responder

    A maioria da categoria é sábia, a prova disto é a votação que define a opção que melhor atende as necessidades dos sócios.
    Parabéns à todos que votaram e decidiram democraticamente.

  2. Nara Costa fevereiro 8th, 2012 11:15 am Responder

    Nao votei mas estou satisfeita com o resultado!

  3. Antonieta Xavier (Totô) fevereiro 8th, 2012 12:07 pm Responder

    Parabéns! Ótima consulta, mostrou que a categoria realmente quer a ampliação de Garopaba (26 apartamentos) com recurso próprio, agora esperar os orçamentos (entrega até 13/02/12) para definir quando começar as obras.
    Espero que na próxima temporada 2012/2013 tenhamos prontos alguns apartamentos.

    Agradeçer a Coordenação da ASSUFRGS e gestões anteriores que desde 2009 começaram a discutrir esse tema, em conjunto com Conselho de Delegados, Comissão de Garopaba, Comissão de Obras e com nossa categoria.

    Com lisura e transparência aconteceu essa consulta.

    Abraços a todos Antonieta (Totô)

  4. Roberto d´Avila fevereiro 8th, 2012 12:55 pm Responder

    Até que não houve uma grande participação, mas o resultado já era esperado vencer o item
    construir os 26 apartamentos e com recursos nossos, pois é uma necessidade essa ampliação
    para darmos mais conforto aos nossos colegas que pagam e não tem quase nada para desfrutarem.

  5. Arthur Bloise fevereiro 8th, 2012 18:15 pm Responder

    Parabéns aos que realmente lutaram para que as decisões sobre a Colônia de Garopaba fossem realizadas da maneira mais democrática e transparente possível. Neste grupo, infelizmente, encontravam-se poucas vozes, no princípio. A categoria precisa saber que este debate ocorreu com grande grau de dificuldade. Lembro a todos que, quando se iniciou, quem levantou questões sobre como financiar a obra foi acusado de “não querer a obra”. Valeu a persistência, pois caso isto não ocorresse e não fosse este movimento pelas decisões e informações transparentes, já teria sido implementado o projeto inicial fazendo empréstimo bancário e comprometendo o orçamento da entidade. Aliás, na última reunião do Conselho de Delegados de 2011 participei e fiquei estarrecido com discursos de coordenadores e delegados (inclusive de quem já escreveu neste tópico) afirmando que não iriam mais discutir nada e que as obras iriam começar em janeiro e ponto! Já estava tudo decidido. Chegou-se a apresentar a proposta de empréstimo da Caixa Econômica Federal, do “Minha Casa, Minha Vida” como a solução de todos os problemas. Ironias do “Minha Casa, Minha Vida” à parte, a questão é que a disfaçatez de alguns depois virem aqui afirmar que foi uma vitória democrática é enorme pois os mesmos não queriam sequer debater o assunto em assembléia, quanto mais consultar a categoria. Parabéns pela mudança de postura.

    Algumas questões me parecem importantes que sejam registradas após a definição:

    1. Fazer consulta à categoria em janeiro/fevereiro resulta em baixa adesão. Fica o ensinamento para próximas consultas;
    2. Creio que os orçamentos apresentados até agora são muito altos e podem ser baixados caso a consulta às empresas não fique restrita;
    3. Deve ser realizado um bom planejamento para arcar com recursos próprios. Com recursos próprios o planejamento tem que ser profissional. Não somos uma empreiteira, somos um sindicato. Não será apenas construir 26 apartamentos. Será construí-los, dar acabamento, mobiliá-los e a partir de então admnistrar a nova fase com outro nível de cuidado. Onde, na minha opinião, não caberá mais a figura do coordenador de temporada. Haverá que existir uma administração da colônia para abarcar e atender cerca de 130 pessoas por temporada;

    Por último: sempre coloquei nas minhas intervenções que um investimento alto como este deveria ser realizado na sede campestre. Por quê? Porque não dispomos de um lugar em Porto Alegre (onde reside a maior parte da categoria) para recreação, lazer, esportes, piscinas, salão de festas, realização de encontros, cursos.

    Fica a minha sugestão de que, no futuro, venhamos a debater este assunto. São 11 hectares numa região (zona Sul) que só cresce e se valoriza cada vez mais.

  6. João José da cunha fevereiro 8th, 2012 20:50 pm Responder

    Parasbens para a categoria que opitou pelo recursos proprio. Se fosse financiamento nunca ião terminar de paga e disso a gente sabe bem porque a gente quando tem precisão faz emprstimo e os juro são o olho da cara. Temo que saber agora é do planejamento de como vai ser pago porque precisamo deixa um poco de dinhero para as luta e não podem almentar as mensalidade.
    to de acordo com o colega Arthur temo que investir na sede de porto alegre.

  7. REJANE fevereiro 8th, 2012 22:22 pm Responder

    …mazááá Arthur…sempre sábias palavras!!!!!!!!!!!!!!
    …muito legal a vitória da maioria…agora é ficarmos espertos p/ q ñ haja desperdiço dos recursos…pois quem faz obra sabe q tem q ficar em cima controlando tudo. Quem d nós já ñ passou por isso na sua unidade e as empreiteiras deixaram coisas a desejar…mesmo sendo c/ recursos próprios dinheiro ñ dá em árvore!!! Boa sorte

  8. Tônia Cunha Duarte da Silva fevereiro 8th, 2012 22:45 pm Responder

    Concordo com todo o comentário do Arthur. EStou satisfeita que o processo que nós defendemos neste último ano , a partir do Conselho de Delegados,mesmo com toda a contraposição sofrida nas reuniões, tenha, por fim, sido efetivado. A parcela da categoria que se interessou em opinar ( apesar da época ter sido ruim) fez duas opções: quer os 26 apartamentos e sem se comprometer com financiamento. Agora cabe à Coordenação executar esta decisão e ao Conselho de Delegados e Conselho Fiscal acompanharem a gestão desta obra. Lembrando sempre que temos também como prioridade a administração do cotidiano da ASSUFRGS, luta salarial e politica logo ali na frente e outros projetos politicos de formação , de cultura e lazer em outros espaços ( como a sede camprestre) para fazer acontecer. Como não há compromisso de prazo com a categoria para conclusão da obra em Garopaba , a sensata realização da mesma em etapas pode facilitar que todas as nossas prioridades sejam mantidas a “pleno vapor”. Sempre consultando a categoria e tornando públicos os passos dados: é isso que defendemos e é assim que tem de ser.

  9. Aglaé Oliva fevereiro 9th, 2012 13:43 pm Responder

    Pessoal, votação concluída com sucesso. Mãos à obra!
    Concordo com o colega Arthur, investir na sede campestre para melhor aproveitamento do espaço. Com certeza, um salão de festas será muito útil para os associados!
    E para os que não puderem ir p/ praia, piscina é uma ótima opção tb!
    Abraços!

Deixe seu comentário

Veja também