Início > Notícias > Deu na mídia: (CP) Manifestação ocorreu sobre a ponte do Guaíba, em Porto Alegre
Deu na mídia: (CP) Manifestação ocorreu sobre a ponte do Guaíba, em Porto Alegre

31/07/2012 08:56 – Atualizado em 31/07/2012 10:00 Servidores federais interrompem tráfego na BR 290 por uma hora  

31/07/2012 08:56 – Atualizado em 31/07/2012 10:00

Servidores federais interrompem tráfego na BR 290 por uma hora

 

Categoria pede negociação imediata com o governo federal
Crédito: Vinícius Roratto

Cerca de 200 servidores federais de diferentes instituições protestaram na manhã desta terça-feira na BR 290, sobre a ponte do Guaíba, em Porto Alegre. A manifestação foi uma resposta à decisão do governo federal de adiar para 13 de agosto a reunião que ocorreria hoje. Dez ônibus e três vans transportaram trabalhadores do Interior do Estado, como da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

O trânsito foi bloqueado totalmente no km 97 da BR 290 às 8h. O congestionamento chegou a sete quilômetros no sentido Interior-Capital. Por volta das 9h, o grupo liberou as faixas no sentido Capital-Interior e no acesso à avenida Sertório e seguiu em direção ao Largo Glênio Peres, no Centro, para encerrar a mobilização.

Participaram professores universitários, técnicos-administrativos, servidores da Previdência, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), entre outros.

Nessa segunda-feira, os trabalhadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) impediram o acesso ao prédio do Centro de Processamento de Dados (CPD), na Capital. No local, o bloqueio segue no dia de hoje, conforme a presidente da Associação dos Servidores da Ufrgs e da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) (Assufrgs), Bernardete Menezes.

Em todo o País, o Dia Nacional de Luta dos Servidores Federais pede abertura imediata das negociações com o governo. Os trabalhadores, que estão em greve há 48 dias, pedem reajuste salarial, melhorias nas condições de trabalho e valorização da categoria.

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também