Início > Notícias > FASUBRA é recebida pela ANDIFES
FASUBRA é recebida pela ANDIFES

Quarta-feira (16/01), a direção nacional da FASUBRA foi recebida pela direção da Andifes, que teve como interlocutor o Reitor prof. Paulo Márcio de Faria e Silva(Unifal – MG). Na pauta, estiveram os temas: perseguições que dirigentes da FASUBRA e sindicatos de base estão sofrendo pelos reitores, bem como os GT´s que estão no acordo de [...]

Quarta-feira (16/01), a direção nacional da FASUBRA foi recebida pela direção da Andifes, que teve como interlocutor o Reitor prof. Paulo Márcio de Faria e Silva(Unifal – MG).

Na pauta, estiveram os temas: perseguições que dirigentes da FASUBRA e sindicatos de base estão sofrendo pelos reitores, bem como os GT´s que estão no acordo de greve, nos quais a ANDIFES também tem assento.

A direção da FASUBRA começou a reunião denunciando e cobrando explicações da ANDIFES sobre as dificuldades dos dirigentes sindicais em terem a liberação para o exercício do mandato classista, devido a medidas autoritárias proferidas pelas administrações superiores das IFES. Foram expostas várias situações de perseguição tanto contra diretores da FASUBRA como de medidas contra dirigentes de entidades de base, com destaque para o caso recente dos dirigentes do SINDTEST-PR, que tiveram suas liberações suspensas pelo Reitor da UFPR.

Foi informado à direção da ANDIFES que levamos tal denúncia ao MEC e que o Ministro Mercadante se posicionou contra esse tipo de postura e nos pediu um documento que relatasse a situação, para que o MEC pudesse saber o que está acontecendo para fazer gestões junto às instituições no sentido contribuir para que seja garantido o direito do exercício do mandato classista. 

Por fim, a direção da FASUBRA alertou para a delicadeza do momento e a necessidade de que a ANDIFES busque mediar os conflitos estabelecidos, sob pena de fragilização das relações políticas entre as duas entidades, o que não seria interessante para o fortalecimento da democracia nas IFES.

A direção da ANDIFES afirmou que não existe ação deliberada por parte da entidade e que gostariam de ter conhecimento de cada caso para poderem interpelar no sentido de amenizar os conflitos entre gestores e trabalhadores. Assim, ficou acordado que cópia do documento que a FASUBRA irá protocolar no MEC sobre as perseguições nas IFES será encaminhada à direção da ANDIFES. Ficou ainda acertado que sobre o caso recente que envolve o conflito na UFPR (suspensão das liberações sindicais do SINDTEST-PR) a ANDIFES daria um retorno ainda na semana que vem sobre o contato que irão fazer com a reitoria da UFPR.

O segundo ponto de discussão da reunião foi o desenvolvimento dos trabalhos dos GT´s do acordo de greve. A Direção da FASUBRA chamou a atenção da ANDIFES da importância dos grupos de trabalho terem resultado concreto e para isso seria importante que os reitores tivessem uma postura política participativa nos GT´s, bem como se posicionar positivamente em relação às demandas da FASUBRA. Ficando o entendimento comum que nos desdobramentos das discussões dos GT´s fosse importante que FASUBRA e ANDIFES mantivessem o dialogo no sentido de fortalecer na mesa posições comuns que são de interesse da nossa categoria.

O conjunto da direção da FASUBRA avaliou que assim como no MEC, a reunião com a ANDIFES foi positiva e que essa movimentação no sentido de fortalecer as articulações institucionais é parte das ações que o movimento precisa desenvolver como linha auxiliar no sentido de fortalecer nossas mobilizações e lutas que não vão faltar em 2013.

DN-FASUBRA


Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também