Início > Notícias > Plenário pode votar previdência complementar para servidores da União
Plenário pode votar previdência complementar para servidores da União

Líderes se reúnem as 16h para negociar acordo para as votações. Também podem ser incluídas na pauta de sessões extraordinárias de hoje a amanhã as PECs da Defensoria Pública do DF, da Música e dos Cartórios.

O Projeto de Lei 1992/07, do Executivo, que cria um fundo de previdência complementar para os servidores civis federais é o destaque da pauta do Plenário hoje e amanhã. A votação, no entanto, ainda depende de acordo entre os líderes, que se reúnem as 16 horas para definir as matérias que serão votadas em sessões extraordinárias hoje e amanhã. Também pode ser votada em sessões extraordinárias hoje e amanhã. A pauta das sessões ordinárias continua trancada por seis medidas provisórias (MPs), mas o governo já desistiu de votar duas delas, que perdem a vigência nas próximas semanas (542/11 e 543/11).

Outra proposta que pode ser incluída na puta pelos líderes é PEC 445/09, do Senado, que transfere da União para o Distrito Federal a responsabilidade de organizar e manter a Defensoria Pública do DF.

 Confira o bate-papo sobre a previdência do servidor realizado pela Agência Câmara

Em relação ao PL 1992/07, o governo negocia mudanças no texto, como a criação de um fundo especial para servidores que exerçam profissões de risco (policiais federais, rodoviários federais e médicos que trabalham em regiões de fronteira, por exemplo).

Entretanto, o Ministério da Fazenda é contra o aumento da alíquota de participação da União, fixada em 7,5%, mas alguns setores do governo já admitem a possibilidade. Devido às novas regras, o valor máximo de aposentadoria para quem ingressar no serviço público depois da criação do fundo será o teto da Previdência Social (atualmente em R$ 3.689,66). Uma comissão geral discutiu o tema na última quarta-feira (7).

Piso salarial

Na semana passada, o DEM se recusou a votar a PEC 445/09 porque não conseguiu um compromisso do presidente da Casa, Marco Maia, e da base aliada para colocar em votação, no próximo ano, o segundo turno das PECs do piso salarial de bombeiros e policiais dos estados (446/09 e 300/08).

Outras propostas de emenda à Constituição que podem ser analisadas caso haja acordo são o segundo turno da PEC da Música (98/07); a 471/05, que efetiva em seus cargos, sem concurso público, os atuais responsáveis pelos serviços notariais (PEC dos Cartórios); a 270/08, que concede proventos integrais aos servidores públicos aposentados por invalidez permanente; e a 3/07, que restabelece as férias coletivas no Judiciário.

http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/POLITICA/206825-PLENARIO-PODE-VOTAR-PREVIDENCIA-COMPLEMENTAR-PARA-SERVIDORES-DA-UNIAO.html

Fonte: Câmara On Line

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também