Início > Notícias > Reitor reconhece que administração errou na forma de encaminhar as recomendações do MP
Reitor reconhece que administração errou na forma de encaminhar as recomendações do MP

A Assufrgs defendeu que até a regulamentação da flexibilização que siga o registro de ponto, como até hoje funcionou. A reitoria propôs que fosse enviado um novo ofício, informando aos diretores e assessores sobre o processo aberto para a regulamentação da flexibilização.

Em reunião com a direção da Assufrgs, nessa quinta-feita (22/10), o reitor Carlos Alexandre Netto reconheceu que não foi a melhor forma de encaminhar as recomendações do Ministério Público. Essa declaração foi dada em resposta à declaração da Assufrgs de que houve uma ruptura nas relações históricas construídas entre o sindicato e as diversas direções da UFRGS. 

Na reunião, a Assufrgs defendeu que até a regulamentação da flexibilização que siga o registro de ponto, como até hoje funcionou. A reitoria propôs que fosse enviado um novo ofício, informando aos diretores e assessores sobre o processo aberto para a regulamentação da flexibilização.

Foi reafirmado ainda que não partiu da Administração nenhuma orientação de desconto de dia de paralisação, de horas em participação de assembleias ou qualquer atividade sindical. Estas seguem respeitadas e iniciativas isoladas das chefias não terão consequências. 
Com relação aos técnicos estudantes, também será garantido o direito conquistado por nossas greves, no Plano de Carreira.

 

Um comentário para "Reitor reconhece que administração errou na forma de encaminhar as recomendações do MP"

  1. LUIZ JORIS outubro 23rd, 2015 13:42 pm Responder

    O Ministério Público encaminhou à Reitoria uma recomendação de procedimentos pois respeita a prerrogativa de autonomia da instituição, ao acatar tal recomendação sem sequer discutir o mérito deste ato nosso magnífico Reitor ignorou completamente a austeridade que o seu cargo exige.

Deixe seu comentário

Veja também