Início > Notícias > Servidores da UFRGS bloqueiam entrada de prédio por reajuste salarial
Servidores da UFRGS bloqueiam entrada de prédio por reajuste salarial

Objetivo é pressionar governo e alertar para possibilidade de greve.  Do G1 RS   Manifestantes impediram entrada de alunos e professores no prédio (Foto: Leonardo Ferreira/RBS TV) Servidores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) aderem à mobilização nacional por reajuste salarial, e também por reposicionamento dos aposentados, paridade nas eleições e data-base, [...]


Objetivo é pressionar governo e alertar para possibilidade de greve.

 Do G1 RS
 
Manifestantes impediram entrada de alunos e professores no prédio (Foto: Leonardo Ferreira/RBS TV)

Servidores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) aderem à mobilização nacional por reajuste salarial, e também por reposicionamento dos aposentados, paridade nas eleições e data-base, que ocorre nesta quarta-feira (30). O prédio central, onde fica a reitoria, em Porto Alegre, está bloqueado pelos manifestantes desde as 8h. Segundo a Associação dos Servidores da UFRGS (Assufrgs), alunos e professores estão impedidos de entrar.

“É só hoje, amanhã tem reunião com o governo, estamos fazendo pressão também para que não ocorra a greve do dia 11 de junho”, disse a coordenadora-geral da Assufrgs, Bernadete Menezes ao G1, em meio a explicações a quem chegava à universidade e não tinha acesso ao prédio. “Temos apoio de alguns alunos e professores, mas tem muitas reclamações e estamos aqui colocando nossa situação”, completou.

Greve dos professores
No interior do estado, professores de três universidades aderiram à greve nacional: Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Universidade Federal do Pampa (Unipampa) e a Universidade Federal do Rio Grande (Furg). Entre as reivindicações da categoria está a reestruturação do plano de carreira, conforme previsto em acordo firmado no ano passado com o governo federal, e a incorporação das gratificações ao salário. A UFRGS não enfrenta greve de professores.

2 comentários para "Servidores da UFRGS bloqueiam entrada de prédio por reajuste salarial"

  1. Andréa Ferreira maio 30th, 2012 17:15 pm Responder

    Nossa paralisação é em decorrência que nossas reivindicações que vêm sendo negociadas pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) sem respostas positivas, até o momento, tanto na pauta específica, quanto na pauta conjunta com os demais servidores públicos federais.
    E nossa pauta específica consiste em: aumento no piso salarial, resolução das pendências na carreira, racionalização, anexo IV e reposicionamento dos aposentados.
    A pauta geral unificada tem como eixos: reajuste salarial de 22,08% ( com reposição da inflação de 2010 e 2011); data base dia 1º de maio; regulamentação da Convenção 151 da OIT; e definição de uma política salarial digna para os trabalhadores do serviço público.

  2. Rafael Cecagno maio 30th, 2012 22:31 pm Responder

    “desde as 8h”??? Reitoria fechada desde às 3hs!!!

Deixe seu comentário

Veja também