Início > Notícias > Deu na mídia [CP]: Servidores da Ufrgs e UFCSPA entram em greve a partir de segunda-feira
Deu na mídia [CP]: Servidores da Ufrgs e UFCSPA entram em greve a partir de segunda-feira

CORREIO DO POVO Categoria exige três salários mínimos como piso, entre outras demandas A Associação dos Servidores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) aprovou, em assembleia realizada nesta quarta-feira, a deflagração de greve, a partir de segunda-feira. A decisão já [...]

CORREIO DO POVO

Categoria exige três salários mínimos como piso, entre outras demandas

A Associação dos Servidores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) e da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) aprovou, em assembleia realizada nesta quarta-feira, a deflagração de greve, a partir de segunda-feira. A decisão já foi comunicada à Reitoria, conforme a coordenadora geral, Bernadete Menezes. Ela explica que a principal reivindicação é pelo piso de três salários mínimos (R$ 1.866). Hoje, o básico da categoria é R$ 1.034. Os servidores também pedem racionalização dos cargos, reposicionamento dos aposentados, luta contra a terceirização e realização de concurso público, entre outras demandas.

 A Ufrgs soma 2,6 mil servidores, entre bibliotecários, laboratoristas, técnicos-administrativos e médicos. Na UFCSPA, há mais 200 trabalhadores. Na segunda-feira, os integrantes do movimento vão distribuir uma carta aos alunos, professores e à comunidade, para explicar as reivindicações. Uma nova assembleia está marcada para as 9h.

 Em paralelo, a greve dos docentes já atinge 49 universidades federais em todo o Brasil. A paralisação se iniciou em 17 de maio e ganhou apoio desde então. No Rio Grande do Sul, são afetadas as federais de Rio Grande, Santa Maria e a Unipampa. A Ufrgs, a UFCSPA e os institutos federais de ensino técnico da Capital aprovaram indicativo de greve a partir do dia 15. A decisão deve ser confirmada, caso as discussões com o governo federal não sejam retomadas até terça-feira.

 A categoria que negociar com o governo federal para discutir a pauta de reivindicações da categoria, incluindo reestruturação do plano de carreira, valorização do trabalho, melhoria na qualidade do ensino e condições de trabalho adequadas.

CORREIO DO POVO

http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/?Noticia=430545

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também