Início > Notícias > Servidores Públicos em defesa do direito de greve e negociação coletiva
Servidores Públicos em defesa do direito de greve e negociação coletiva

Nesta terça-feira (19/02), os servidores públicos e dirigentes sindicais se reuniram no Auditório (Nereu Ramos) da Câmara dos Deputados para realizar um grande debate em defesa dos direitos dos trabalhadores, à negociação coletiva e o direito irrestrito de greve aos servidores públicos.  Representando a Nova Central e a Confederação dos Servidores Públicos do Brasil – [...]

Nesta terça-feira (19/02), os servidores públicos e dirigentes sindicais se reuniram no Auditório (Nereu Ramos) da Câmara dos Deputados para realizar um grande debate em defesa dos direitos dos trabalhadores, à negociação coletiva e o direito irrestrito de greve aos servidores públicos. 


Representando a Nova Central e a Confederação dos Servidores Públicos do Brasil – CSPB, esteve o diretor de comunicação da Nova Central Sebastião Soares. Os representantes do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – DIEESE, a Advocacia Geral da União – AGU, as demais Centrais Sindicais: CSP- Conlutas, CTB, CUT, UGT, Força Sindical, entre outros, também participaram do encontro.

No início do evento, os palestrantes reforçaram a importância da conjuntura sindical no setor público, o estabelecimento de regras sobre negociações coletivas e direito de greve. Aproveitaram para citar alguns itens que deverão compor a formalização do sistema de relações de trabalho estabelecido entre trabalhadores e governo, cujo intuito seria a diminuição de conflito e a real aplicação dos direitos trabalhistas.

“As contradições e desigualdades se agravam e as autoridades governamentais reforçam a crise enfrentada, alegando não ter recurso para o fim do fator previdenciário, acabando por negar o direito à negociação, mantendo os baixos salários e o sucateamento dos serviços públicos. Por essa política que prejudica os trabalhadores é que estamos unidos na luta em defesa dos direitos trabalhistas”, explica Sebastião Soares.

O debate teve o objetivo de institucionalizar o processo de negociação, juntamente com um conjunto de propostas formuladas que os servidores públicos deverão articular para posteriores negociações junto ao governo federal.

Foi anunciada durante a audiência a campanha: “Reforma Comprada, Tem que ser anulada”, e a mobilização “Em Defesa dos Direitos dos Trabalhadores”, que será realizada em Brasília, no dia 24 de abril.

Fonte: NCST

http://servidorpblicofederal.blogspot.com.br/2013/02/servidores-publicos-em-defesa-do.html

Este post ainda não foi comentado. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário

Veja também