Início > Notícias > Servidores participam do IV Encontro de Saúde e Segurança da ASSUFRGS
Servidores participam do IV Encontro de Saúde e Segurança da ASSUFRGS

Iniciou na tarde de hoje, 17/06, na sala II do Salão de Atos da UFRGS, o IV Encontro de Saúde e Segurança, promovido pela ASSUFRGS com a assessoria jurídica do escritório Rogério Viola Coelho e Advogados Associados.  A mesa de abertura foi chamada pela coordenadora de saúde da ASSUFRGS Maria de Lourdes Ambrosio e composta [...]

Iniciou na tarde de hoje, 17/06, na sala II do Salão de Atos da UFRGS, o IV Encontro de Saúde e Segurança, promovido pela ASSUFRGS com a assessoria jurídica do escritório Rogério Viola Coelho e Advogados Associados.  A mesa de abertura foi chamada pela coordenadora de saúde da ASSUFRGS Maria de Lourdes Ambrosio e composta pela coordenadora geral Bernadete Menezes, pela representante do GT Segurança e Saúde Márcia Tavares, pelo presidente da Andes/UFRGS Carlos Alberto Gonçalves, pela representante da FASUBRA Antonieta Xavier, pelo representante do DCE/UFRGS Ricardo Souza e pelo pró-reitor de Gestão de Pessoas, Maurício Viegas da Silva que representou o reitor Carlos Alexandre Netto. 

Ao abrir os trabalhos, Bernadete Menezes passou a palavra ao pró-reitor que informou em primeira mão que a UFRGS está concluindo um projeto para implantação de equipe terceirizada para pronto-atendimento, mas que terá orientação de profissionais da universidade, para atender todos os campis. Também de acordo com ele, uma nova empresa para realização de exames periódicos está sendo contratada pois a última não cumpriu as normas de contrato referentes a quadro de funcionários e equipamentos.  

O professor Carlos Alberto Gonçalves elogiou a iniciativa do evento, afirmando que o tema é de extrema urgência e lembrou que no ano passado o aluno Zilmar Pereira  faleceu no campus do Vale por falta de atendimento médico. Representando a FASUBRA, Antonieta Xavier destacou que o debate deve extrapolar a UFRGS e ser encaminhado a nível federal, pela entidade. Também ressaltou a questão da aposentadoria por doenças relacionadas ao trabalho e dos trabalhadores terceirizados que uma vez dentro da da universidade, são de sua responsabilidade e devem ser bem tratados.

 

A segunda atividade foi mediada pela coordenadora de Saúde da ASSUFRGS Sandra Stefani onde foi apresentado o Projeto Saúde e Segurança na UFRGS pelo coordenador do Conselho de Delegados Rui Muniz e pelo advogado do Escritório RVC Thiago Schneider. “É o início de um grande projeto e espero que o gatilho que estamos dando hoje se transforme num permanente cuidado com o servidor”, declarou Thiago Schneider, que abordou o contexto jurídico no qual o projeto está firmado, como a Constituição Federal e diversas convenções da Organização Internacional do Trabalho (OIT). Ainda de acordo com o advogado, recente  relatório da própria OIT apontou que anualmente são registrados uma média de 700 mil casos de acidentes de trabalho.

Rui Muniz apresentou os objetivos do projeto que tem mais de 60 páginas  e busca embasar uma política de saúde e segurança do trabalho na universidade. “Após visitar cada uma das unidades e conhecer as realidades dos ambientes de trabalho, o objetivo é fazer um plano de prevenção e promoção de saúde e segurança, que, além dos sevidores, alcance toda comunidade acadêmica, com questões que vão desde a adaptaçao do trabalhador à inovação tecnológica, até a verificação das instalações prediais, por exemplo”, afirmou. Ao final, diversos participantes interviram com perguntas e relatos de seus locais de trabalho.

Após o coffee break, a última atividade da tarde foi a mesa “Ambientes de Trabalho, Infraestrutura e Instalações Prediais” que teve a participação dos engenheiros de segurança do trabalho Rogério Luiz Balbinot, presidente da Associação Sul Rio-Grandense de Engenharia de Segurança (ARES), e Nelson Burille, representante do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Sul (CREA-RS).  Ambos abordaram a importância de um projeto de segurança de qualidade: “o perito deve conversar com o trabalhador, pois é ele que conhece aquele local, para então adotar os procedimentos que irão melhorar as condições do ambiente”, ressaltou o presidente do ARES. “Infelizmente o serviço público é o campeão em descumprimento das normas de segurança e é lamentável que os governos e administrações públicas tenham esse descaso, pois dão o mau exemplo que pode culminar em casos hediondos como foi o da Boate Kiss, com a negligência total e o empurra-empurra de responsabilidades”, alertou Nelson Burille, que elogiou o evento da ASSUFRGS afirmando que a “mobilização tem que começar de baixo pra cima, e iniciativas como essa que devem ser feitas para pressionar”.  

Amanhã, as atividades do segundo e último dia do evento iniciam às 8h30. Participe e ajude a construir uma universidade melhor para todos. Estamos no caminho certo!

 

 

 

 

7 comentários para "Servidores participam do IV Encontro de Saúde e Segurança da ASSUFRGS"

  1. Josué Schneider Martins junho 17th, 2013 23:24 pm Responder

    Muito boa a iniciativa da ASSUFRGS! Continuem assim!

  2. Luci Mari junho 18th, 2013 21:09 pm Responder

    Esse Seminário foi muito proveitoso para toda a categoria que se inteirou dos assuntos ou mazelas que se encontram atualmente o tema Saúde e Segurança do Trabalhador e que nossa universidade não cumpre com o mínimo de garantias de segurança, não cumprindo as normas regulamentadoras que são exigidas em todas as instituições, caso as empresas privadas não cumpram são multadas ou fecham as portas. Nós ninguém fiscaliza!
    Por isso foi tirado a decisão do Sindicato fazer denúncias no Ministério Público do Trabalho, no caso do Laboratório do IPH, também ajudar a fiscalizar as atividades realizadas na universidade e não deixar passar os equívocos ou os “projetivos” de professor que faz tocar os trabalhos sem condições nenhuma em troca de verba para seus brios particulares.
    Chega de assédio e produção desenfreada as custas da saúde dos servidores que adoecem e são descartados como objetos ou “aposentados por invalidez” conforme manda o Min. Planejamento Orçamento e Gestão que nos tratam como peças que têm que dar lucro e alto rendimento senão é cortado do quadro de ativos!

  3. Rejane junho 19th, 2013 15:25 pm Responder

    Luci, adorei a tua avaliação…aliás aqui no Hospital de Veterinária ñ fugimos muito da realidade q ocorre hj na UFRGS em geral…tbm ñ posso deixar d dizer q as mesas na sua maioria foram d extrema valia e muito interessantes com total ênfase p/ profº Álvaro…estas atividades ñ podem cair no esquecimento…parabéns!!!

  4. Luci Mari junho 19th, 2013 16:44 pm Responder

    Vamos lá companheiras (os) postar nossas condições de trabalho para que possamos melhorar em qualidade de vida no trabalho ou caso contrário continuaremos a lamentar pelos cantos como vítimas, a união faz a força né Rejane?
    Luci/DAS

  5. REJANE junho 19th, 2013 17:23 pm Responder

    Isso mesmo Luci…grande bjoo

  6. orencio arami azevedo junho 20th, 2013 09:04 am Responder

    bom dia companheiros,achei de suma importancia este seminario, sempre é um aprendizado,a assufrgs e seus colaboradores ,coordenadores estao de parabens por esta iniciativas, pra mim foi muito esclerecedor, sobre o assédio moral, esta bandeira temos que levar em frente,a saude e segurança dos funcionario da ufrgs,é de péssima qualidade,ninguem sabe onde procurar,e se queixar,um descaso muito grande,luci foi feliz com o seu comentario,abraço a todos

  7. Ana Claudia Bennett junho 21st, 2013 21:34 pm Responder

    Outro problema que enfrentamos são os móveis que não são adequados para a realização das nossas atividades, ou seja, mesas, balcões de atendimento, cadeiras, etc. muito altos, geralmente, causando dores de coluna, ombro, pescoço, etc. e outros problemas de saúde que fazem com que os servidores tenham de fazer inúmeros tratamentos como fisioterapia, uso de medicamentos ou até mesmo tenham que se ausentar do trabalho por alguns dias para seguir as recomendações médicas.

Deixe seu comentário

Veja também